VÍDEOS

Loading...

quinta-feira, 25 de março de 2010

Brasil e Uruguai duelam pelo ouro na Colômbia

Medellín (Colômbia) - A medalha de ouro do torneio de futsal dos IX Jogos Sul-Americanos - Medellín 2010 será decidida nesta sexta-feira (26/3), às 15 horas (17 horas pelo horário de Brasília), no Coliseu Túlio Ospina, em Bello (região metropolitana de Medellín). Em quadra, Brasil e Uruguai voltam a se enfrentar em uma decisão – os dois países fizeram a final da Copa América, em 2008.

Na ocasião, os brasileiros venceram, mesmo atuando em território uruguaio, por 6 a 2 – a competição foi realizada em Mercedes, no Uruguai. Porém, o confronto mais recente entre as duas seleções ocorreu na última segunda-feira (22/3), no jogo que fechou a participação de ambas na fase inicial dos Jogos Sul-Americanos. O Brasil venceu por 6 a 0.

O técnico brasileiro, Marcos Sorato, destaca que os rivais poderão contar com o pivô Juan Custódio, algo que não ocorreu no duelo da primeira fase. “Será um outro Uruguai, primeiro porque terá de volta seu melhor jogador, depois pois vão jogar com mais garra. O treinador deles me confessou após aquele confronto que tinham a intenção de perder de pouco, então esperamos um outro jogo”, comentou.

Juan Custódio é um dos artilheiros da celeste na competição, com quatro gols, um a menos que Sebastian Castro, maior goleador do time, até o momento. Na semifinal, Custódio marcou dois gols, na surpreendente goleada sobre a Argentina por 7 a 3. “É uma final. Sem dúvidas, encontraremos um Uruguai aguerrido, com garra. O principal para nós é termos a consciência de que não há nada ganho. Temos que seguir trabalhando duro e sério para sermos campeões”.

Brasil completo
A Seleção Brasileira deverá contar com o elenco completo para a decisão diante dos uruguaios. Os alas Falcão e Valdin que chegaram a ser dúvida para a semifinal, ambos com problemas musculares, participaram da partida contra a Colômbia (vitória do Brasil por 6 a 2).

Na manhã desta quinta-feira (25/3), Falcão chegou a ser poupado do treino, mas apenas por precaução. “Estamos apenas dando continuidade ao tratamento já iniciado, ele (Falcão) não deve ser problema para a final”, revelou o médico brasileiro, André Pedrinelli.

Com todos os atletas em condições de atuar, o técnico Marcos Sorato diz o que espera de seus comandados para a decisão. “O Brasil sempre quer melhorar. Vamos analisar o que fizemos de errado na semifinal e vamos tentar acertar isso. Sabemos que fizemos muita coisa boa. Foi um jogo que matamos no primeiro tempo. Um jogo pode apresentar muitas variantes, e podemos precisar de formações diferentes. Trouxemos doze atletas para utilizar todos. Foi um plantel escolhido com o que há de melhor à nossa disposição”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário