VÍDEOS

Loading...

sábado, 21 de agosto de 2010

Antonio Pizzonia visita treino da seleção

Seleção Brasileira conhece Arena Amadeu Teixeira


Manaus (AM) - A Seleção Brasileira de Futsal conheceu na manhã desta sexta-feira (20/8) a Arena Amadeu Teixeira, em Manaus (AM), palco do primeiro jogo do Desafio Internacional – Brasil e Argentina. As duas seleções se enfrentam neste domingo (20/8), às 9 horas (horário local – 10 horas no horário de Brasília). 

Se a primeira impressão é a que fica, a Arena está aprovada, segundo o fixo Carlinhos e o ala Valdin. “Me impressionei quando entrei aqui. Viajamos muito com a Seleção e é difícil encontrar um ginásio tão bonito, novo e com uma estrutura como esse”, afirmou Valdin. 

Carlinhos concordou com o colega de seleção. “Eu até comentei isso com o Valdin, que esse ginásio é muito bonito. Não me lembro de ter visto um ginásio assim, com essa estrutura toda”, disse o jogador do Carlos Barbosa (RS), que elogiou o piso utilizado para os jogos da Seleção. “É bom para os jogadores, pois é um piso que estamos acostumados. Facilita nossa adaptação e, além disso, é menos desgastante”, explicou.

O treinamento foi dividido em duas partes. Na primeira, os doze convocados participaram do tradicional rachão. Na segunda etapa, o técnico Marcos Sorato trabalhou posicionamento de ataque e defesa e explorou situações de jogo, prevendo o confronto diante dos argentinos. 

Para Valdin e Carlinhos, a atividade foi importante, pois, com pouco tempo antes da partida, cada minuto dentro de quadra aumenta o entrosamento do grupo. “Foi um treino bom, porque o ginásio estava vazio e assim nós pudemos ouvir as instruções do Marcos”, explicou o ala da Malwee/Cimed (SC). “É importante passar esse tempo aqui, pois tem muito jogadores que não conhecemos”, resumiu o fixo.

Programação
Nesta sexta, a Seleção Brasileira tem mais um treino na Arena Amadeu Teixeira. A atividade será realizada às 17 horas, e será aberta ao público. O ingresso para ver o treinamento é uma lata de leite em pó.


Em boa fase, Deives quer aproveitar chance na Seleção


Manaus (AM) - A passagem da Seleção Brasileira de Futsal por Manaus (AM) será marcante para muitos. Dos atletas convocados, o pivô Deives guardará este momento como único. O confronto contra a Argentina, neste domingo (22/8), às 9 horas (horário local – 10 horas pelo horário de Brasília), na capital amazonense deve marcar a estréia do jogador com a camisa ‘amarelinha’.

Em sua primeira convocação, o jogador da Unisul/Seguridade, quer aproveitar o bom momento na carreira para iniciar uma bela história na equipe hexacampeã mundial. Defendendo seu clube, que não classificou para a segunda fase da Liga Futsal, ele marcou 22 gols em 19 jogos.

“Estou muito feliz. É uma experiência nova. Estou buscando esta oportunidade há muito tempo e agora minha chance chegou e espero me adaptar o quanto antes para aproveitar ao máximo e mostrar meu potencial”, comentou o jogador, que revelou sua emoção quando soube da convocação. “Fiquei muito emocionado. Veio a lembrança de toda minha trajetória no futsal. Estava almoçando e cheguei a perder a fome, tamanha a felicidade”.

Gaúcho de São Leopoldo, Deives começou a carreira no Internacional, de Porto Alegre. “Quando era juvenil fui convidado pelo Ortiz, ex-jogador de futsal e joguei no Inter até 2004, quando fui para Ulbra, onde permaneci até 2007”, relatou o pivô, que foi atuar no Benicarló, da Espanha. Seu retorno ao Brasil ocorreu em janeiro de 2009, quando foi contratado pela Unisul.

Sobre sua expectativa para o confronto de domingo, Deives espera que o time vença. “Primeiro quero ganhar o jogo. É um clássico, um jogo importante e se estou aqui tenho condições de jogar. Um gol seria especial, mas primeiro quero a vitória”, declarou o estreante, de 25 anos.


Brasil treina em ritmo moderado por conta do calor


Manaus (AM) - A Seleção Brasileira de Futsal realizou no final da tarde desta sexta-feira (20/8) mais um treino na capital amazonense. O time trabalhou na Arena Amadeu Teixeira, que receberá o primeiro confronto do Desafio Internacional – Brasil x Argentina, no domingo (22/8), às 9 horas (horário local).

O treino foi aberto ao público, que precisou levar uma lata de leite em pó para ter acesso ao ginásio – o material arrecadado será doado a instituições de assistência social da cidade. Cerca de mil pessoas acompanharam uma movimentação de intensidade moderada, com foco nas jogadas iniciadas em bola parada e finalizações.

De acordo com o preparador físico do Brasil, João Carlos Romano, a intensidade do treino tem relação direta com o clima quente em Manaus, que registrou temperatura em torno de 30 ºC nesta tarde. “O calor acaba debilitando um pouco os jogadores. A idéia já era de diminuir a carga de treinos, conforme a hora do jogo se aproxima. A tendência é diminuir mais o volume”, destacou.

João Carlos Romano comentou que o bom estado físico dos atletas favorece para que os efeitos do calor sejam amenizados. “O grupo está bem, pois estão todos em competição, treinando em seus clubes, o que favorece o ritmo de treino e consequentemente o ritmo de jogo”. 

Sobre os procedimentos adotados para evitar problemas com as altas temperaturas, o preparador físico disse que a receita é simples “Temos que hidratar muito bem os jogadores, não só no jogo como nos outros dias. Além disso, usamos suplementos que favorecem a aceleração da recuperação física dos jogadores”, explicou Romano.

Mudança de clima
Após o duelo em Manaus, Brasil e Argentina voltam a se enfrentar em Anápolis (GO), na terça-feira (24/8). No Centro-Oeste brasileiro o índice de umidade relativa do ar é extremamente baixo nesta época do ano.

João Carlos Romano revelou que os jogadores não devem sentir tanto a mudança. “Como o tempo de exposição ao clima é pouco talvez não haja tanto reflexo para os atletas, por isso, o procedimento é o mesmo, mantendo a hidratação com uma atenção especial e a partir do jogo de domingo pensamos em recuperar os atletas para o confronto de terça-feira”, finalizou.


Antônio Pizzonia visita treino da Seleção 


Manaus (AM) - O treino da Seleção Brasileira da tarde desta sexta-feira (20/8) em Manaus (AM) contou com uma ilustre presença. O piloto de Stock Car, Antônio Pizzonia, esteve na Arena Amadeu Teixeira e acompanhou toda a atividade, que faz parte da preparação da equipe verde e amarela para o confronto de domingo (22/8), às 9 horas (horário local – 10 horas no horário de Brasília) contra a Argentina.

Pizzonia é natural de Manaus e, quando iniciou a carreira no automobilismo, era conhecido como “Jungle Boy” (garoto da selva, em inglês) justamente por ter nascido na capital amazonense. Por causa da carreira, atualmente ele mora no Principado de Mônaco, mas, sempre que pode, passa na cidade para visitar os familiares.

Fã de futsal, Pizzonia contou que jogava na escola e, quando pequeno, era assíduo freqüentador das quadras. “Sempre morei em prédio e só tinha quadra. Então, a diversão era correr atrás de uma bola e eu fazia isso muito”, recorda. No entanto, apesar de gostar, ele nunca teve oportunidade de assistir uma partida da Seleção. 

“Nunca deu certo por causa da agenda apertada, mas vim hoje, virei amanhã e estarei no jogo domingo”, assegurou o piloto manauara, que esteve na Fórmula 1, principal categoria do automobilismo mundial, por três temporadas, defendendo a equipe Williams e a extinta Jaguar. 

Muito assediado pela torcida que compareceu ao ginásio, o piloto brasileiro aproveitou o fim do treino para conhecer o ala Falcão. Os dois conversaram durante alguns minutos e, após um convite para bater uma bola com a Seleção, Pizzonia brincou. “Tem muito tempo que eu não jogo. Vou é passar vergonha”, disse o piloto, rindo.

Carinho da torcida
Após o fim do treinamento, os jogadores da seleção foram até os torcedores para distribuir autógrafos e tirar fotos. O pivô Lenísio, um dos mais assediados, agradeceu o carinho dos torcedores. “É algo que nos deixa muito felizes, ainda mais porque é a primeira vez que estamos em Manaus. Esperamos retribuir com gols e uma boa exibição”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário