VÍDEOS

Loading...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Coluna do Papa no Jornal Diário do Nordeste

Um grande espetáculo

O público decididamente não foi o esperado. A greve dos motoristas contribuiu para isto e o fato de ter mais gente nas cadeiras do que nas arquibancadas é um sinal deste efeito. Quem vai para a cadeira, cujo preço é o dobro do da arquibancada, não usa o transporte coletivo. Junte-se este fato à realização da Copa. Mas a solenidade de apresentação dos craques, a presença da Banda de Música dos Bombeiros e o cerimonial que outorgou placas de homenagem a vários nomes locais foram destaques.

Os mais aplaudidos
Mais uma vez a Banda de Música do Corpo de Bombeiros deu um show de competência e de talento. A execução do Hino Nacional foi perfeita. Dentre os atletas, os maiores aplausos foram para o cearense Valdin, para o paulista Falcão e para o outro cearense Thiago. Valdin passou mais de meia hora depois do jogo posando para fotos com seu público fiel. Márcio, o outro cearense, foi uma figura muito cumprimentada. Contundido ficou fora. No final todos se deram por satisfeitos com a recepção da torcida.

Marcas de publicidade
No corredor de placas com marcas famosas, destaque especial para a publicidade da Princesa dos Inhamuns, para a Scientific e para MCF, uma empresa que lidera o grupo de Mário Feitosa, este "gentleman" e grande "sportman".

Sumov

O resultado do jogo foi o que menos interessou. Afinal, era uma exibição e o Sumov cumpriu seu papel e demonstrou ser aquele time aguerrido.

Um timão

O que você achou do time da Malwee, Sílvio? Um timão. Joga dentro de normas técnicas e táticas rígidas, emanadas de um técnico que conhece a matéria. Ali nada é inventado e tudo é planejado. E a maior prova da competência tática do time foi quando ficou com um a menos em quadra.

Nem parecia que estava com quatro, mostrou que sabe enfrentar adversidades. Só lamento a expulsão de Falcão, um moço sério, um ídolo a quem o Brasil deve muito. Humilde e decente, teve um momento de reação, o que é natural em qualquer ser humano. E até na saída de quadra foi grande.

Idemar Citó
Uma presença agradável e que despertou atenção do mundo do esporte salonista. Idemar Citó, vice-presidente da Federação Cearense de Futebol, viu todo o jogo de futsal ao lado do presidente do Ceará Evandro Leitão. Este colunista teve o prazer de cumprimentá-lo, ele que ajudou e muito na realização do desafio acontecido na noite de terça, no Paulo Sarasate. Aliás, a atitude de Citó em apoiar uma iniciativa esportiva não surpreende.

O curso do Ferreti

Diferentemente dos demais cursos que se realizam no Brasil, o que a Federação Cearense de Futebol de Salão (FCFS) pretende promover ainda este ano tem a duração de 12 meses e todo fim de semana tem gente capacitada para vir ao Ceará. Os nomes que vêm aqui são de ponta e a Pós-Graduação de Futebol de Salão passou a ser um desejo de muitos profissionais. Em breve mais informações vão ser veiculadas neste espaço para os adeptos do futsal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário