VÍDEOS

Loading...

domingo, 11 de abril de 2010

Falcão dá show na vitória do Brasil sobre a retranca paraguaia no Desafio de Futsal

Com três gols de Falcão, um de Carlinhos e um de Pixote, o Brasil venceu neste domingo, em Campinas, o Paraguai por 5 a 0 no Desafio Internacional de Futsal. Para Falcão, que busca a marca de 300 gols com a camisa da seleção brasileira, a partida serviu também para diminuir a distância para o feito. Com os gols marcados contra os paraguaios, o melhor jogador de futsal do mundo ficou a 13 tentos da conquista histórica.

- Dá para chegar aos 300 gols em 2010. Vivi um bom momento, e a cada dia que eu acordo penso que é preciso manter esse momento por muito tempo - disse Falcão, após a partida.

O primeiro tempo começou extremamente equilibrado, com as duas equipes se estudando e evitando arriscar muito no ataque. Bem na defesa, o Brasil aos poucos começou a dominar a partida, até abrir o placar com Falcão, em um chute de fora da área, a 16m25s do fim do primeiro tempo. O melhor do mundo ficava a apenas 15 gols da marca de 300 com a camisa da seleção brasileira. Mesmo jogando em um ritmo mais lento, e com muita alternância de atletas em quadra, o Brasil mantinha o domínio e evitava que o Paraguai tivesse chances de atacar.

No primeiro lance de perigo dos paraguaios, a 13 minutos do intervalo, em um contra-ataque com três paraguaios contra dois brasileiros, Santander finalizou de carrinho um cruzamento da direita, por pouco não balançando a rede verde e amarela. A partida seguiu equilibrada durante todo o restante da primeira etapa, com predomínio dos brasileiros. No fim da primeira etapa, Brasil 1 a 0.


Falcão fica a 13 gols dos 300 pela seleção

No segundo tempo, o goleiro Spinola foi punido com um cartão amarelo por tocar a bola com a mão fora da área. Na cobrança de falta, Falcão rolou para Valtinho, que chutou forte, mas na barreira. O camisa 12 do Brasil criava as melhores oportunidades da seleção brasileira, mas errava nas finalizações, ou esbarrava na forte marcação que o técnico do Paraguai preparou para pará-lo. Mesmo assim, em uma jogada individual pela esquerda - e contando com uma falha do goleiro Spinola - Falcão marcou o segundo gol do Brasil com a bola entrando entre as pernas do arqueiro paraguaio.

Após o segundo gol, o paraguaio Ortiz foi expulso por cometer uma falta violenta em Valtinho. Logo em seguida, Murilo chutou na trave do Paraguai em um contra-ataque. Livre, Falcão reclamou do companheiro. Um minuto depois, da direita, Falcão balançou a rede paraguaia novamente, e correu para as câmeras, para perguntar ao apresentador Tadeu Schmidt, do Fantástico, se poderia pedir uma música, já que era o seu terceiro na partuda.

Muito nervoso em quadra, o Paraguai acumulava faltas, e chegava à quinta a 8m43s do fim do jogo. A partir de então, qualquer falta cometida daria ao Brasil o direito de um tiro livre direto e sem barreira ao gol. Muito marcado, Falcão passou a distribuir as jogadas, aproveitando que os conmpanheiros estavam livres. Em uma dessas jogadas, Carlinhos recebeu a bola de frente para o gol e, livre de marcação, chutou forte para fazer Brasil 4 a 0.

A 6m32s do fim da partida, Pixote sofreu falta na frente da área. Como era a sexta do Paraguai, a cobrança foi sem barreira. Falcão cobrou e o goleiro defendeu. O jogo estava mais aberto, e os brasileiros aproveitaram para aumentar o placar. Pixote, por cobertura, fez o quinto gol, em uma bela jogada individual.


Na melhor chance do Paraguai no segundo tempo, Santander apareceu livre pela esquerda da área e chutou forte. Tiago defendeu com o ombro e comemorou muito. No fim, o Brasil controlou a bola e evitou que os paraguaios tivessem chance de fazer o gol de honra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário