VÍDEOS

Loading...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Franqueados e dirigentes da CBFS traçam rumos para a Liga 2013


Luciano Bergamaschi / CBFS

Aécio de Borba, presidente da CBFS, abriu a reunião
Joinville (SC) - Franqueados da Liga Futsal e membros da presidência da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) se reuniram na manhã desta sexta-feira (14/12), no Auditório II da Univille, em Joinville (SC), para decidir os passos que a Liga tomará em 2013. Dentre os assuntos pautados, estiveram a mudança de clubes participantes e ajustes de ordem técnica para a próxima temporada.

Estiveram à frente da reunião o presidente da CBFS, Aécio de Borba Vasconcelos; o vice-presidente de Competições, Renan Pimentel Tavares de Menezes; o vice-presidente de Planejamento, Affonso Covello Netto; o diretor do Comissão Organizadora de Certames Nacionais (Cocen), José Carlos dos Santos; Edson Nogueira, presidente da Federação Pernambucana de Futsal; o presidente da Federação Catarinense de Futsal, João Carlos de Souza; o representante do Carlos Barbosa, Rudy Vieira, que também representa os franqueados da Liga; e Valdecir Kortmann, presidente da Krona.

Aécio de Borba, que abriu a assembleia, demonstrou contentamento com a realização da reunião. "Fico muito feliz de ver o auditório quase lotado, o que demonstra que o esporte está forte e desperta o interesse de mutas empresas", disse. Ele destacou a importância do esporte no mundo, sendo reconhecido pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA). "Quando João Havelange era presidente da entidade, ele via com bons olhos o futsal. Após a saída dele, o esporte ficou esquecido por um período. Mas este Mundial, com uma final em ginásio lotado, fez com que a FIFA percebesse a nossa grandeza", exortou. E, no fim de seu discurso, desejou que a reunião fosse profícua, e que as decisões tomadas fossem as melhores para o futsal. 

Substituição

A Liga poderá contar com algumas mudanças para o ano que vem. A Fundeavel/Cascavel (PR) manifestou interesse em disputar a Liga com a franquia usada pela ADU/Hipper Freios/Joma, de Tubarão (SC), este ano. O Suzano/Penalty, cuja detentora da franquia é a empresa produtora de materiais esportivos, acertou uma parceria com o São Paulo Futebol Clube. Esta, que também possui uma franquia na Liga, cedeu sua vaga ao time de São Bernardo do Campo (SP). As recém-ingressas deverão preencher os requisitos e arcar com os custos antes de sua confirmação no certame. 

Outro ponto importante é a retirada do Macaé/Botafogo, já que o time carioca desfez a parceria com a dona da franquia. Os representantes dos clubes decidiram, por maioria de votos, que a vaga estará livre, e o campeonato será disputado por 19 equipes. 

Espaço para o marketing

Durante sua fala, o presidente da CBFS cedeu a palavra a Eduardo Generoso, diretor de projetos esportivos da ESM, empresa de marketing esportivo que venceu a concorrência para trabalhar para a Confederação. Ele foi convidado a expor as propostas da empresa para incrementar a Liga Futsal e os demais certames. "Nosso objetivo é ajudar o futsal. Conhecemos a força do esporte; a quantidade de pessoas que estão aqui mostra isso", afirmou. 

Aspectos técnicos

O representante das franquias, Rudy Vieira, também estava confiante nas decisões que seriam tomadas. "Hoje, não estamos mais andando ladeira abaixo, estamos em terreno plano. Vamos começar a subir ladeira acima", afirmou. Também tratou de assuntos técnicos, como a presença de instrumentos musicais nos ginásios e a substituição de jogadores, bem como dúvidas quanto às regras do torneio. 

Em um segundo momento, o coordenador geral do Minas Tênis Clube, Guilherme José Brandão, o "Palhinha", membro da Comissão de Marketing da Liga, expôs aos presentes as propostas e orçamentos para exposição de marcas em placas, áreas da quadra e fornecedora de materiais esportivos. As datas para propostas serão publicadas posteriormente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário